fbpx
Central de atendimento (47) 3355-0288

    Pré-Natal: a importância dos Exames Obstétricos

    A chegada de um filho é certamente um dos acontecimentos mais marcantes na vida de qualquer pessoa. Em todo o Brasil, milhares de casais aguardam ansiosos o momento de segurar nos braços o seu tão aguardado bebê. Mas você sabe a real importância do pré-natal ao longo da gravidez? Para que tudo ocorra com tranquilidade a gestante precisa receber o devido cuidado. É nesse momento que os exames obstétricos se mostram como verdadeiros aliados para a saúde tanto da futura mamãe quanto do bebê. Embora esse seja um assunto muito discutido, ainda existem diversas dúvidas sobre quais exames fazer, os melhores procedimentos e a correta importância do pré-natal para uma gestação segura e saudável. Hoje, primeiramente vamos esclarecer algumas dessas dúvidas e abordar os principais tipos de exames obstétricos de rotina, além de aprender mais sobre como eles contribuem diretamente para a saúde da gestante e de seu filho.

    Exames pré-gestacionais ou pré-concepcionais

    A preocupação com a saúde da mulher deve começar antes mesmo da concepção. Ao longo de todo esse período a mulher deverá ser acompanhada por um médico especializado, que deverá solicitar diversos exames. Cada um deles com uma função e datas específicas para a realização.

    Só assim é possível conhecer mais sobre a saúde e o corpo da futura mamãe. A grande maioria dos exames obstétricos de rotina são indolores, não invasivos, seguros e muito eficientes. Quanto mais cedo for tomada essa decisão, mais saudável tende a ser a gestação.

    Antes de mais nada, uma boa conversa

    A primeira etapa de um exame pré-concepcional é uma revisão minuciosa da sua saúde e estilo de vida da gestante. Essa conversa inicial definirá qual o perfil físico e até mesmo emocional da mulher, oferecendo informações relevantes sobre a melhor rotina até o final da gravidez.

    Vale lembrar que é importantíssimo ter uma relação de confiança e apoio com seu médico. Essa proximidade deverá ser decisiva para o bom andamento de seu pré-natal.

    A primeira entrevista busca ainda discutir sobre a história ginecológica, obstétrica, médica, de vacinação, emocional e social da mulher. Eis alguns pontos que podem ser abordados:

    • A mulher tem ou teve algum problema ginecológico de maior relevância?
    • Seu histórico de exames médicos está em dia?
    • Suas vacinas estão em dia?
    • Suas questões emocionais, afetivas e sociais estão em equilíbrio?
    • Quais são seus hábitos (tabagismo, consumo de álcool, alimentação, exercícios físicos)?

    O pai também deverá responder a algumas perguntas em comum, visando identificar qualquer elemento que possa interferir no projeto de concepção.

    Exames Iniciais (antes do pré-natal)

    Em seguida o médico poderá solicitar um conjunto de exames baseados nos parâmetros observados após a entrevista preliminar. Alguns testes a serem feitos antes da gravidez são:

    Exame físico

    Trata-se de um exame bastante simples, mas muito eficaz, que mede altura, peso, pressão arterial, frequência cardíaca, além de verificar o desempenho inicial do sistema cardiovascular, os pulmões, o abdômen e procurar sinais de qualquer eventual anomalia ou condição médica.

    Falamos aqui de um exame de rotina, mas que não deve ser negligenciado.

    Exames ginecológicos

    Esse é um exame reservado, feito em ambiente específico e com total conforto e segurança para a mulher. Num primeiro momento o exame inclui avaliação para detectar sinais de eventuais infecções, doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), nódulos ou quaisquer anomalias no sistema reprodutor feminino.

    Um exame pélvico também pode ser feito para verificar se há nódulos, massas incomuns ou sensibilidade. É recomendado ainda que seja feita um teste de Papanicolau, fundamental para identificar e prevenir diversos tipos de câncer de colo do útero. Este procedimento poderá ser sucedido por um teste de HPV.

    Exame de sangue

    A solicitação de um exame de sangue detalhado é recomendada para as mulheres que planejam engravidar. É através desse exame que será possível rastrear algumas condições como disfunção tireoidiana, anemia, talassemia ou outras variantes como, hepatite B e C, assim como HIV, herpes, sífilis ou outras.

    O exame de sangue também pode oferecer uma visão clínica do funcionamento dos órgãos, como fígado, rins e funções glandulares. O conhecimento desses quadros é fundamental para uma gravidez sadia e com baixo risco.

    Exame de urina

    Através do exame rotineiro de urina é possível detectar a eventual presença de infecção do trato urinário. Em caso de detecção de açúcar na urina, um teste de tolerância à glicose será feito para verificar uma possível diabetes.

    Exames de perfil genético

    São testes que atuam de dois modos: avaliação do material genético dos pais ou do feto. Na primeira opção são exames que investigam os riscos dos pais em transmitir doenças genéticas hereditárias ao bebê. A segunda forma busca avaliar o painel genético do feto.

    Esses testes podem mostrar as chances de o bebê ter distúrbios como Síndrome do X Frágil, mutações cromossômicas como aneuploidia, enfermidade das células falciformes ou mesmo fibrose cística.

    A importância dos exames obstétricos do pré-natal

    Os exames de imagem, especialmente a ultrassonografia, são os grandes aliados da mulher durante o seu projeto de maternidade. Tudo começa antes mesmo da gravidez.

    Além de ser uma ferramenta de diagnóstico confiável, que acompanha a mulher ao longo de sua vida, a ultrassonografia mostra-se essencial para uma gestação saudável do começo ao fim.

    A ultrassonografia pode ser usada também como método de análise pré-concepcional, uma vez que é capaz de detectar problemas de saúde como endometriose, anomalias da ovulação uterina, disposição do canal vaginal e outros temas. Essas condições podem interferir diretamente na gravidez e quanto mais cedo forem diagnosticadas, melhor o tratamento.

    A grande vantagem dos exames de imagem é que eles não possuem contraindicações, não são invasivos e possuem um alto grau de precisão no diagnóstico de diversas doenças. No parágrafo a seguir vamos entender o que é a ultrassonografia e como ela funciona.

     

     

    Afinal, o que é ultrassom?

    Os exames de ultrassonografia, ou USGs, são diferentes tipos de procedimento não invasivos (ou seja: nada de cortes, biópsias ou qualquer intervenção no corpo da mulher).

    fornecem imagens através de ondas de ultrassom. As imagens criadas fornecem uma visão detalhada tanto dos órgãos da gestante quanto do feto.

    A realização dos exames de ultrassom é um dos passos mais importantes durante o pré-natal. Graças a sua precisão e versatilidade tratam-se de exames que podem ser realizados de diferentes maneiras.

    Além disso encontramos aqui um fator afetivo muito relevante. É através da ultrassonografia que os pais têm o primeiro contato visual com o filho. Ouvir o coração do bebê e descobrir os contornos do seu rosto é uma experiência inesquecível.

    Mas o ultrassom não é apenas emocionante, ele é um exame extremamente necessário dentro da rotina da gestante. De maneira não invasiva é possível que o médico tenha detalhes da estrutura e elementos uterinos, posição do bebê, disposição da placenta, do líquido amniótico, do cordão umbilical e outros detalhes.

    Além disso, os diferentes tipos de ultrassonografia revelam dados importantes para uma gravidez segura. Alguns exemplos são a Ultrassonografia Transvaginal (USG TV) e a Ultrassonografia Pélvica (USG P). Com eles é possível detectar inúmeras anomalias no sistema reprodutor feminino, como miomas, cistos ou modificações significativas na estrutura uterina e vaginal.

    Vamos conhecer mais sobre os exames de ultrassonografia e outros mais adiante.

    ultrassom pré-natal

    Principais tipos de exames obstétricos de rotina no pré-natal

    Como vimos até aqui o pré-natal é um período de cuidados e de atenta observação em relação à saúde da mulher e do feto. Vale lembrar que os diferentes tipos de exames aqui dispostos são aplicáveis a uma gestação normal. Em casos de gravidez de risco o médico deverá recomendar outros procedimentos específicos.

    Deve-se levar em conta também eventuais fatores de risco (predisposição genética, problemas congênitos de saúde) e fatores físicos como idade, condição corporal etc.

    Por isso é importante salientar: o pré-natal é fruto de um acompanhamento constante entre médico e gestante e deve ser pensado caso a caso. Seguir os passos do que o seu médico especialista indicar é imprescindível para uma gestação serena e cheia de vitalidade.

    Os principais exames obstétricos são:

    Ultrassom transvaginal:

    Utilizado para confirmar a gravidez e estabelecer o tempo total da gestação.

    Ultrassom transabdominal morfológico:

    Deve ser feito pelo menos em duas datas: no primeiro e segundo trimestre. Trata-se do exame que avalia a condição dos órgãos internos e membros do feto, medindo seu crescimento e vitalidade. São analisados outros dados como quantificação de líquido amniótico e estimativa do peso e posição do feto.

    Ultrassom para medir o colo do útero:

    Pode identificar problemas como encurtamento do colo do útero, dilatação do canal uterino e outras complicações que podem comprometer a gestação.

    Ultrassom com doppler:

    Exame de alta eficácia feito para avaliar a circulação sanguínea. Ele é especialmente benéfico durante o pré-natal para averiguar o fluxo de sangue entre a gestante e o bebê através da placenta. É um exame muito eficaz na identificação da hipertensão arterial gestacional (pré-eclâmpsia).

    Ecocardiograma fetal:

    Através desse exame é permitido avaliar o desenvolvimento e a anatomia do coração do feto ainda durante a gravidez. Trata-se de um exame totalmente seguro, sem qualquer risco à gestante ou ao feto.

    Perfil biofísico fetal:

    Também conhecido como PBF, permite avaliar diversos dados como oxigenação, sistema nervoso, volume do líquido amniótico e outras informações importantes sobre a condição física do feto. É especialmente recomendado para gestantes em alguma condição de risco.

    Ultrassom 3D e 4D:

    A tecnologia de ultrassonografia em 3D, ou seja, em três dimensões, é uma forma eficiente de gerar imagens bastante precisas do feto, permitindo aos pais uma melhor interação com o bebê. A ultrassonografia 4D é ainda mais nítida e oferece detalhes mais claros dos membros do bebê e de sua formação.

    Etapas do pré-natal

    O cronograma de exames obstétricos ao longo da gestação deve ser bastante rigoroso. Cada etapa deve ser iniciada com uma série de exames, cada um deles com uma função específica, como veremos adiante.

    A gestação é dividida em 3 trimestres:

    primeiro trimestre:

    1º mês: 1-4 semanas

    2º mês: 5-8 semanas

    3º mês: 9-13 semanas

    segundo trimestre:

    4º mês: 14-17 semanas

    5º mês: 28-22 semanas

    6º mês: 23-27 semanas

    terceiro trimestre:

    7º mês: 28-31 semanas

    8º mês: 32-35 semanas

    9º mês: 36-40 semanas

    etapas da gestação pré-natal

    Durante o pré-natal o cuidado deve estar alinhado às regras rígidas e um completo controle de qualidade.

    Aqui na HC Imagem todos os exames e procedimentos disponíveis são aplicados seguindo as diretrizes de órgãos reguladores internacionais como a Fetal Medicine Foundation (FMF) e a International Society of Ultrasound in Obstetrics and Gynecology (ISUOG).

    Se você tiver dúvidas sobre em qual período da gestação está, pode usar essa calculadora de gestação online.

    De acordo com essas normas, podemos criar um calendário padronizado com os principais exames a serem realizados em cada fase. Confira e anote:

    Primeiro trimestre

    Este período compreende o período de gestação, que vai desde o dia da concepção até completar 13 semanas mais 6 dias. É a fase inicial da gravidez, cheia de descobertas, enjoos (para algumas mulheres) e muitas expectativas.

    Nesse momento é fundamental preparar a rotina que acompanhará a gestante ao longo de toda gravidez. O primeiro passo é a mudança de hábitos. Alimentação equilibrada, nada de álcool, cigarros ou drogas, uma vez que essas coisas podem prejudicar a saúde da mãe do bebê. E claro, adotar um ritmo de vida mais calmo e menos estressante são essenciais.

    Exames recomendados

    O médico avaliará a gestante e estabelecer se a gravidez é normal ou possui algum risco. Em todos os casos o exame completo de sangue e urina são fundamentais.

    Também são importantes os testes de grupo sanguíneo e do fator Rh, essenciais para a prevenção de eritroblastose fetal, quando o ocorre incompatibilidade sanguínea entre gestante e feto.

    Além desses o Papanicolau, o ultrassom transvaginal e o ultrassom transabdominal morfológico são recomendados.

    Segundo Trimestre

    O período compreende entre a 14ª e 27ª semanas de gestação. Aqui os enjoos e desconfortos tendem a amenizar e as mudanças físicas são mais evidentes. Os hormônios encontram melhor equilíbrio e os primeiros movimentos do feto se tornam mais frequentes. É nessa fase que o sexo do bebê já pode ser definido através do ultrassom.

    Exames recomendados

    O médico irá fornecer o melhor cronograma de avaliações de acordo com o perfil da gestante, mas os exames de ultrassom morfológico, ecocardiograma fetal, e ultrassom com doppler são os mais comuns. Uma nova testagem de sangue para prevenção de diabetes gestacional poderá ser solicitado pelo especialista.

    Terceiro Trimestre

    Essa é a fase final da gestação (da 28ª até a 40ª semana), marcada por muita ansiedade, afinal, o seu bebê está chegando! Com o aumento do peso do feto há maior demanda física e a gestante deve redobrar a atenção em relação a sua alimentação e saúde emocional.

    Além disso é importante cuidar especialmente do cansaço nas pernas, que podem causar varizes e desconforto, bem como um especial cuidado com pressão arterial.

    Aqui podemos conferir mais detalhes da formação do feto, como posição, quantidade de líquido amniótico e condições da placenta. São os exames finais que irão preceder o parto.

    Exames recomendados

    O especialista irá solicitar uma bateria de exames finais, que podem incluir medições frequentes da pressão arterial, uma nova análise sanguínea, além do perfil biofísico fetal e o ultrassom 3D e 4D.

    Resumindo: os Exames de Pré-Natal garantem uma gestação mais segura

    Aposto que você não fazia ideia da importância dos exames obstétricos de rotina para o pré-natal. Desde a hora em que a mulher descobre a gravidez até o parto, são eles, os exames, que fornecem informação, conforto e segurança para a gestante.

    Definitivamente, o primeiro e mais famoso dos exames certamente é o de confirmação de gravidez. É através dele que os pais descobrem a ótima notícia da chegada do bebê.

    Porém, mesmo depois da confirmação, é essencial procurar um médico e realizar o correto acompanhamento. A gestação é uma fase de grandes mudanças, biológicas e emocionais, e para que tudo corra da melhor maneira, o pré-natal deve ser realizado com muita atenção e disciplina.

    Na HC Imagem contamos com equipamentos de última geração e profissionais altamente capacitados para a realização de ultrassonografia. Dedicação e qualidade a serviço da sua saúde.

    E você, gostou do artigo? Que tal enviá-lo para uma futura mamãe?

    <!– Event snippet for Visualização de página Pre natal conversion page –>
    <script>
    gtag(‘event’, ‘conversion’, {‘send_to’: ‘AW-780285895/4RilCLus39gBEMfviPQC’});
    </script>

    Esclareça suas dúvidas, saiba mais sobre os nossos serviços!