Central de atendimento (47) 3355-0288

    Biópsia – o que é, quais os tipos e que doenças ela detecta

    A biópsia é um exame que gera muitas dúvidas, e quase sempre assusta um pouco os pacientes que precisam passar pelo procedimento.

    Por isso, nesse texto nós vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre a biópsia e a punção, que é uma variação do mesmo exame.

    Apesar da grande apreensão que causa, a biópsia é um exame rotineiro. E, como afirma a Sociedade Brasileira de Patologia, biópsia não é sinônimo de câncer, uma vez que esse exame pode diagnosticar outras doenças também.

    O que é biópsia

    A biópsia nada mais é do que um exame para a retirada de um fragmento (uma pequena parte) de um órgão ou tecido do corpo.

    Esse fragmento que foi retirado é analisado em laboratório, por um médico patologista.

    A partir dessa análise, o seu médico pode fazer o diagnóstico, e definir o próximo passo no seu tratamento.

    Então, se você precisa fazer um exame dessa natureza, fique calmo e confie no seu médico. A biópsia costuma ser um exame tranquilo e bastante simples.

    Para que serve a biópsia

    Uma biópsia é parte do processo de investigação de alguma doença. Geralmente acaba sendo solicitada após a realização de algum exame de imagem, como a ultrassonografia por exemplo.

    Ela serve para a elaboração de um diagnóstico mais assertivo, uma vez que uma parte da lesão é retirada do corpo, e analisada por um profissional especializado.

    O seu médico vai solicitar uma biópsia sempre que houver a necessidade de esclarecer alguma suspeita diagnóstica, ou seja, algo diferente que tenha aparecido em algum outro exame que você tenha feito anteriormente.

    E essa necessidade nem sempre é algo grave. O exame pode ser indicado para enfermidades simples, como verrugas, e até mesmo para diagnosticar gastrite, durante o exame de endoscopia.

    O que é biópsia guiada por ultrassom

    Existem alguns tipos de biópsias, que podem ser englobadas em dois grandes grupos: biópsias cirúrgicas e não cirúrgicas.

    As biópsias não cirúrgicas são as mais simples, e geralmente são feitas com o auxílio de algum exame de imagem, como a ultrassonografia, mamografia ou ressonância.

    Aqui na HC Imagem nós realizamos biópsias não cirúrgicas guiadas por ultrassom. O médico radiologista usa o aparelho de ultrassom como um guia durante todo o exame.

    Assim, ele consegue identificar o local a ser biopsiado com mais eficiência, resultando em um exame mais rápido, assertivo e mais confortável para o paciente.

    Quando é necessário fazer uma biópsia

    Apesar de parecer complicada e preocupar os pacientes, a biópsia é um exame rotineiro. É necessário fazer uma biópsia quando alguma anomalia for detectada em algum outro exame que você tenha feito.

    Por isso costumamos dizer que a biópsia faz parte de toda uma investigação, já que ela sozinha não faz um diagnóstico completo.

    O tipo de biópsia a ser realizado é decidido pelo médico, observando o tipo de lesão a ser analisada e a localização do órgão a ser biopsiado. Algumas biópsias são realizadas com anestesia, outras não, mas em geral, todas costumam ser rápidas e simples.

    O que se descobre na biópsia

    A biópsia é um exame extremamente eficaz e que pode auxiliar no diagnóstico de vários tipos de doenças.

    É comum pensarmos que a biópsia é indicada somente para analisar tumores, mas ela também pode diagnosticar doenças autoimunes, como a doença celíaca por exemplo.

    Além disso, a biópsia também ajuda a diagnosticar doenças musculares e até mesmo as doenças de pele.

    E claro, a biópsia é parte fundamental para o diagnóstico de câncer e tumores malignos.

    Quanto tempo leva para sair o resultado de uma biópsia

    Ao contrário do ultrassom, em que o resultado do exame fica pronto na hora, o resultado da biópsia é mais demorado.

    Isso acontece porque as amostras coletadas na biópsia precisam ser enviadas para um laboratório de patologia, e lá passam pela análise cuidadosa dos médicos patologistas.

    O preparo das amostras recebidas leva tempos diferentes, porque consistem em um processo mais complexo, envolvendo análises no microscópio, a olho nu, com o uso de químicos, colorações e diferentes tipos de cortes.

    Aqui na HC Imagem, onde realizamos as biópsias PAAF e Core Biopsy, os resultados costumam ficar prontos em 7 dias.

     

    Tipos de biópsias

    Existem vários tipos de biópsias, e o seu médico vai determinar o mais adequado para você, com base no tipo de lesão e no órgão a ser examinado.

    Biópsias externas

    São as biópsias feitas em lesões superficiais, geralmente aparentes na pele ou em mucosas.

    Biópsias internas

    São aquelas feitas por incisão (corte) ou aspiração (agulha). Podem ser feitas às cegas, ou guiadas por ultrassonografia ou outro exame de imagem. A indicação de cada uma depende do caso de cada paciente.

    Biópsias extemporâneas ou perioperatórias

    Essas são as biópsias realizadas durante algum procedimento cirúrgico.

    Biópsias incisionais

    Nesse tipo de biópsia apenas uma parte da lesão é recolhida para análise.

    Biópsias excisionais

    Aqui, o exame consiste na retirada por completo da lesão.

    Biópsias por agulha

    Nas biópsias por agulha, como o próprio nome sugere, o material a ser recolhido é aspirado com o auxílio de uma seringa, ou outro instrumento semelhante. As biópsias por aspiração se dividem em dois tipos: Punção e Aspiração por Agulha Fina – PAAF e a Punção e Aspiração por Agulha Grossa – PAAG.

    PAAF e PAAG- Diferenças entre biópsia e punção

    Esses são os dois tipos de biópsias realizados aqui na clínica HC Imagem. Os dois exames são biópsias, mas uma particularidade de cada um os define com nomes diferentes. E isso também facilita o entendimento do paciente.

     

    • PAAF- punção aspirativa por agulha fina.  No procedimento, o médico introduz uma agulha fina até o local da lesão, e retira/aspira células e líquido dessa lesão. Costuma ser um exame rápido, durando cerca de 20 minutos, e quase não causa dor ou desconforto, por isso pode ser realizado sem anestesia. o material contendo células e líquido é aspirado para dentro da agulha por sucção com auxílio de uma seringa;

     

    biópsia paaf agulha

    • Core biopsy: também chamada de biópsia por agulha grossa. Diferente da punção por agulha fina, aqui o médico usa uma agulha grossa, que tem um corte diferente, como se fosse uma canaleta. Essa agulha consegue retirar fragmentos de até 1cm da lesão.

     

    core biopsy

    Biópsias realizadas na Clínica HC Imagem

    Aqui na HC Imagem nós temos médicos especializados para realizar os exames de biópsia (Core Biopsy) e punção (PAAF). Nossa clínica é equipada e preparada para receber o paciente e realizar o exame aqui mesmo, sem a necessidade de um ambiente hospitalar. 

    A seguir, vamos explicar como funciona cada um dos procedimentos que realizamos.

    Como é feita a biópsia de mama

    biópsia de mama

    A primeira coisa que precisamos prestar atenção para a realização desse exame é o preparo do paciente. Se o mesmo usar alguma medicação anticoagulante ou anti antiagregante plaquetária (os chamados remédios que afinam o sangue) é preciso fazer a interrupção do tratamento alguns dias antes do exame.

    No dia em que for realizado o exame o paciente precisa trazer a requisição médica e todos os exames anteriores. É necessário também que o paciente esteja em jejum e que venha acompanhado por alguém que possa levá-lo para casa.

    A biópsia acontece como já detalhamos nos tópicos anteriores. Guiado pelo aparelho de ultrassom o médico introduz uma agulha grossa até a lesão e retira alguns fragmentos que serão enviados para a análise.

    O paciente recebe uma anestesia local e o procedimento dura cerca de 30 minutos. É recomendado que após o exame o paciente faça repouso, e que evite qualquer esforço físico por pelo menos dois dias. 

    Ao final do exame o paciente sai da clínica com um curativo (que pode ser retirado pelo próprio paciente durante o banho) e com um atestado médico de 1 dia para apresentar no local de trabalho. O resultado do exame chega em aproximadamente 7 dias.

    Como é feita a biópsia de próstata

    biópsia de próstata

    A biópsia de próstata costuma ser um pouco mais invasiva e desconfortável, gerando certo grau de dor quando realizada sem sedação.

    Ao contrário da biópsia de mama, a biópsia de próstata exige um preparo um pouco diferente. Além de interromper o uso da medicação anticoagulante e antiagregante plaquetária, o paciente precisa fazer um tratamento rápido com antibióticos.

    O tratamento com antibióticos é feito em 3 dias: 1 comprimido um dia antes + 1 comprimido no dia do exame + 1 comprimido no dia após o exame.

    A biópsia de próstata também é feita com a agulha grossa, que é inserida pelo reto e coleta o material da lesão que precisa ser diagnosticada.

    Por ser um exame desconfortável, muitos pacientes ficam apreensivos. Por isso oferecemos a realização do procedimento sob sedação e acompanhamento do médico anestesista se assim o paciente desejar.

    O procedimento burocrático é o mesmo da biópsia de mama .É preciso trazer a requisição médica e exames anteriores. Vir em jejum e acompanhado de alguém que possa dirigir.

    No pós exame o paciente pode perceber um leve sangramento na urina, fezes e esperma, durante uns 7 dias pelo menos, isso é normal.

    Porém, se o sangramento for muito volumoso, ou se o paciente tiver febre e dor, é preciso procurar a clínica novamente, porque pode ter acontecido uma infecção. Mas isso é algo bem difícil de acontecer.

    Ao final do exame a recomendação é o  repouso por pelo menos dois dias. E para isso o paciente recebe um atestado médico.

    Como é feita a biópsia de órgãos profundos (pâncreas, rins, fígado e outros)

    biópsia de rim

    A biópsia de órgãos abdominais profundos também é um procedimento simples, rápido e pouco dolorido.

    A orientação quanto ao uso de medicação que afina o sangue (como o AAS) é a mesma dos demais procedimentos: é preciso interromper o uso alguns dias antes.

    Novamente com o auxílio do aparelho de ultrassom, o médico introduz a agulha grossa até o órgão que precisa ser examinado e coleta o material. Lembrando que o paciente recebe anestesia local, para minimizar o desconforto.

    Além da biópsia, também realizamos o exame de coagulação TAP e contagem de plaquetas. O exame dura cerca de 30 minutos, mas o paciente fica em observação na clínica por aproximadamente 60 minutos.

    Para esse exame também é preciso estar em jejum e vir acompanhado de alguém que possa dirigir, uma vez que o paciente não poderá.

    Em toda biópsia é comum que após o exame a pele apresente um hematoma arroxeado. Mas isso não é motivo de preocupação. E se houver dor, dipirona ou paracetamol podem resolver o problema. 

    Obviamente, se o paciente perceber qualquer anormalidade ou sentir muita dor, deve procurar a clínica e relatar o que está sentindo.

    Ao término do exame o paciente recebe um atestado médico de 2 dias, e deve permanecer em repouso, evitando esforços físicos e atividades esportivas.

    Punção de mama e punção de tireoide

    punção de tireoide

     A punção, como já vimos nos tópicos anteriores, é o exame que utiliza a agulha fina. Por esse motivo é mais simples e praticamente indolor.

    Da mesma maneira que na PAAG, o médico introduz a agulha até o órgão ou lesão a ser biopsiado, e o paciente também recebe uma anestesia local.

    O pós exame é bem mais simples, não havendo necessidade de repouso nem de curativo. O paciente pode retomar as suas atividades normalmente assim que sair da clínica.

    Porém é preciso ficar atento. Se perceber algum hematoma no local do exame ou sentir dor ou desconforto, é preciso entrar em contato com a clínica novamente.

    Conclusão: biópsia não é sinônimo de câncer, é parte do processo

    É sempre bom lembrar que a biópsia não é o diagnóstico, ela é apenas um exame que faz parte de uma investigação.

    Se o seu médico pediu que você realizasse esse exame, tente manter a calma e siga todas as recomendações que ele te passou. Muitas vezes, a biópsia traz o resultados de lesões benignas e que podem ser resolvidas facilmente.

    A biópsia é um exame de rotina e altamente seguro. É parte fundamental para diagnosticar muitas doenças, incluindo doenças autoimunes, musculares e da pele. E é a partir desse diagnóstico que, junto com você, o médico decidirá qual o melhor tratamento e qual o melhor caminho a seguir.

    Para realizar o seu exame de biópsia e punção, conte com a estrutura e profissionais da HC Imagem. Temos 3 clínicas em Brusque, e uma clínica em São João Batista. Entre em contato por Whatsapp hoje mesmo e agende o seu exame.

    Deixe um comentário

    Esclareça suas dúvidas, saiba mais sobre os nossos serviços!